Carrinho

Inovação e Desenvolvimento de Novos Produtos

Inovação e Desenvolvimento de Novos Produtos

Autor

António Ramos Pires

A chave do sucesso das organizações passa pela sua competitividade e esta, no contexto atual, está largamente dependente da capacidade de inovar e acompanhar a inovação (quer ao nível de novas propostas quer ao nível de novos processos). Novos produtos/serviços, aperfeiçoamento dos existentes e garantia da qualidade são fatores determinantes e finais da argumentação da empresa e da sua rentabilidade.

No ciclo de vida do produto, cerca de 80% do seu custo total fica determinado nas fases anteriores à prestação do serviço oi produção do produto. Impõe-se portanto que as organizações conduzam estes processos duma forma controlada e otimizada.

O autor, nesta obra, e de uma forma integrada, apresenta os principais métodos e técnicas de apoio à conceção e desenvolvimento de produtos e serviços. Numerosos casos práticos ilustram a teoria que é exposta de forma clara, objetiva e orientada para a ação e que fazem deste trabalho um instrumento útil e remunerador para:

– os empresários e gestores que poderão perceber e compreender a importância estratégica das áreas da conceção e desenvolvimento

– os responsáveis pelas funções qualidade, desenvolvimento e marketing que aqui encontrarão formas de operacionalizarem a cooperação e integração entre as suas áreas funcionais e a base para uma abordagem técnica e científica ao controlo da conceção

– os estudantes de engenharia, gestão, economia e marketing que passam a dispor de um suporte com uma metodologia básica, pragmática e profissionalizante de todo o processo ligado à conceção e desenvolvimento de produtos e serviços

CAPÍTULO I – QUALIDADE E COMPETITIVIDADE

Sistema da qualidade e ciclo de vida do produto

Vetores de competitividade

Conceitos fundamentais da competitividade

Optimização e/ou planeamento da qualidade

Técnicas e métodos mais usuais

Análise do Valor

QFD (Desdobramento da Função Qualidade)

AMFE (Análise Modal de Falhas e seus Efeitos)

Planeamento de Experiências

Reengenharia

Impacto de diversas técnicas e métodos no desempenho das empresas

Desafios da competitividade

CAPÍTULO II – CONTROLO DA CONCEPÇÃO

Controlo da conceção e as normas de garantia da qualidade

As grandes fases do desenvolvimento dum produto

Atividades de controlo

Uma tentativa de conceptualização. A abordagem axiomática

CAPÍTULO III – CARACTERIZAÇÃO E LIMITAÇÕES AOS MÉTODOS BÁSICOS

Conceitos de necessidade, função, custo e valor

Análise do valor

QFD (desdobramento da função qualidade)

AMFE(análise modal de falhas e seus efeitos)

Planeamento de experiências

Necessidade de integração

CAPÍTULO IV – METODOLOGIA DE OPTIMIZAÇÃO DA CONCEÇÃO

Identificação das necessidades e expectativas dos consumidores/clientes

Projeto conceptual

Cálculo e definição de parâmetros

Matriz de planeamento do produto

Segunda matriz custo-função

Procura de novas ideias e avaliação das ideias

Segunda verificação do projeto

Projeto de parâmetros

Projeto de tolerâncias

CAPÍTULO V – EXEMPLOS PARCIAIS DE APLICAÇÃO

Exemplos de aplicação da Análise do valor

Exemplo de aplicação da AMFE

Exemplo de aplicação do Planeamento de experiências

Exemplo de aplicação da metodologia

CAPÍTULO VI – CONCLUSÕES E TRABALHO FUTURO

Principais conclusões

Perspetivas de trabalho futuro

Anexo 1 – Planeamento de experiências

Anexo 2 – Análise Modal de falhas e seus Efeitos

Apêndice 1 – Matrizes ortogonais e grafos lineares

Apêndice 2 – Tabelas Estatísticas

ANTÓNIO RAMOS PIRES é licenciado em Engenharia Eletrotécnica pela Faculdade de Ciências da Universidade de Coimbra (FCTUC), pós-graduado em Engenharia da Qualidade pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCTUNL), mestre em Controlo  e  Garantia  da  Qualidade  (Universidade  de  Cranfield)  e  doutor  em  Engenharia Industrial (FCTUNL). Foi Professor Coordenador no Instituto Politécnico de Setúbal. Na sua atividade académica destaca-se uma vastíssima monografia (mais de uma centena e meia de publicações entre livros, manuais e artigos). Paralelamente a esta atividade, foi responsável pela implementação de técnicas e métodos de gestão da qualidade num vasto número de organizações em diversos setores da indústria, serviços e administração pública. É assessor da EFQM desde 1994, Avaliador Coordenador da FUNDIBEQ desde 2001, auditor coordenador em sistemas de gestão desde 1997, e especialista da UNIDO para as infraestruturas da qualidade desde 2014. Em 1999 e 2000 foi Presidente do Instituto Português da Qualidade, entre 2008 e 2013 foi pró-Presidente do Instituto Politécnico de Setúbal e entre 2012 e 2017 foi Presidente da Direção da Associação Portuguesa para a Qualidade.

Autor:

António Ramos Pires

Título: Inovação e Desenvolvimento de Novos Produtos

FICHA TÉCNICA:

© Edições Sílabo, Lda.

1ª Edição – Lisboa, outubro de 1999

Impressão e acabamentos: Gráfica Rolo e Fls, Lda

Depósito Legal: 143877/99

ISBN: 972-618-203-4

Editor: Manuel Robalo

Rua Cidade de Manchester, 2 ,1170-100 Lisboa

Tel.: 218130345

e-mail: silabo@silabo.pt

www.silabo.pt

CAPÍTULO I – QUALIDADE E COMPETITIVIDADE

American Supplier Institute; Despliégue de la Function de Calidad; Madrid; 3ª edição; 1990.

Axland, S.; “Forecasting the Future of Quality”; Quality Progress; Fevereiro; 1993.

Baratto, L; “How to improve the Quality with Value Engineering”; 29ª Conferência E.O.Q.C..

Blinder, C; “O Profeta que veio da América”; Exame; Outubro; 1993.

Boothroyd, G. / Dewhurst, P.; Design for Assembly; AMHERST, MA: University of Massachussetts, Dep. of Mechanical Engineering; 1983.

Carr / Dougherty / Johansson / King / Moran; Business Process Redesign; Coopers & Lybrand; Arlington; 1992.

Chaigneau, Y. / Périgord, M.; Du Management de Project à la Qualité Totale; Les éditions d’Organization; 1990.

Chang, Y.C.; “Improve Processes, Reengineer Them, or Both?”; Training and Development; Março; 1994.

Christensen, T.; “A High-Involvement Redesign”; Quality Progress; Maio; 1993.

Clausing,D/Simpson,B.H; “Quality by Design”; Quality Progress; Janeiro; 1990.

Collard, R.D; Total Quality, Sucess through people; Institute of Personnel Management; 1989.

Computer Integrated Life Cycle Management – Projecto apresentado no Programa ESPRIT – 1990

Conti, T.; Building Total Quality; Chapman & Hall; 1993.

Conway, W; “The American who remade “made in Japan””; Nation’s Business; Fevereiro 1981.

Daetz, D; “The effect of Product Design on Product Quality and Product Cost”; Quality Progress; Junho 1987.

Deming, W.E.; Out of Crisis; Cambridge, MA: MIT Center for Advanced Study; 1986.

Denton, k; Qualidade em Serviços; McGraw-Hill; São Paulo; 1991.

Feigenbaum, A.V.; “International Quality Leadership”; Quality Progress; Setembro; 1986.

Feigenbaum, A.V.; “ROI: How Long Before Quality Improvement Pays Off?”; Quality Progress; Fevereiro; 1987.

Galgano,A; Calidad Total; Edições Diaz de Santos,S.A; Madrid; 1993.

Goldratt, F.M. / Cox, F.; The Goal, a process of ongoing improvement; North River Press, Inc.; 1986.

Golomski, W.A.; “New Product Planning: Organizational Issues for Sucess”; Quality Progress; Junho; 1987.

Gormand, C; “Le Côut Global de Durée de Vie”; La Valeur; Janeiro; 1986.

Hall, G. / Rosenthal, J. / Wade, J.; “How to make reengineering really work”; Harvard Business Review; Novembro-Dezembro; 1993.

Hammer, M. / Champy, J.; Reengineering the Corporation; Nicholas Brealey Publishers;

Hayes, R.H. / Pisano, G.P.; “Beyond World-Class: The new manufacturing strategy”; Harvard Business Review; Janeiro-Fevereiro; 1994.

Heidenreich, P.; “Designing for Manufacturability”; Quality Progress; Maio; 1988.

Hohner, G.; “Integrating Product and Process Designs”; Quality Progress; Maio; 1993.

Huizenga, T.P. / Liepins; K. / Pisano, D.J.; “Early Involvement”; Quality Progress; Junho; 1987.

Imai, M.; KAIZEN: The Key to Japan’s Competitive Sucess; Random House; Nova Iorque; 1986.

Juran, J.M.; Juran on Quality by Design; The Free Press; Nova Iorque; 1992.

Juran, J.M; Managerial Breakthrough; McGraw-Hill; 1964.

Juran, J.M; Quality Control HandBook; McGraw-Hill, 3ª edição; 1974.

Leibfried,K,H,J/McNair,C,J; Benchmarking; Harper Business; Nova Iorque; 1992.

Merli, G.; Eurochallenge, The TQM Approach to Capturing Global Markets; IFS, Ltd.; Bedford; 1993.

Merli,G ;Co-makership; Productivity Press; Cambridge; 1991.

Miles, L.D; L’Analyse de La Valeur; Dunod; Paris; 1966.

Mocsányi, D.C; “JIT as etapas de implementação”; Seminário Novas Metodologias de Produção; Lisboa; Novembro; 1989.

Peter, J.T. / Austin, N.; A Passion for Excellence; William Collins Sons & Co, Ltd; Glasgow; 1985.

Peter, J.T. / Waterman, R.H; In Search of Excellence; Harper & Row, Publishers; New York; 1982.

Petitdemange, C; “L’analyse de la valeur dans la constrution de la Qualité”; 29ª Conferência E.O.Q.C..

Petitdemange, M.C.; “Analyse de la Valeur et Qualité”; 1º Congresso da A.F.A.V.; Paris; 1981.

Pires, A.R; Qualidade, Edições Sílabo; Lisboa; 1993.

Pires, A.R; Quality Assurance in the Industry of the Península of Setúbal; Msc Thesis; Cranfield Institute of Techonology; 1989.

Plsek, P.E.; “Defining Quality at the Marketing/Development Interface”; Quality Progress; Junho; 1987.

Putnam, A.O; “A Redesign for Engineering”, Harvard Business Review, Maio-Junho; 1985.

Quality System; Cranfield Institute of Technology; 1985.

Reichheld, F./ Sasser, W.E.; “Zero defections: Quality comes to services”; Harvard Business Review; Setembro – Outubro; 1990.

Shpiner, L.E. / Sokol, D.Z. / Spialter, L. / Wallach, R.A.; “An Effective Means For Managing Change: The modernization intelligent / analytical support system”; Autofact; 1984.

Snee, R.D.; “Creating Robust Work Processes”; Quality Progress; Fevereiro; 1993.

Stewart, T.A.; “Reengineering, the Hot New Managing Tool”; Fortune; Agosto; 1993.

Taguchi, G.; Taguchi on Robust Technology Development; ASME PRESS; Nova Iorque; 1993.

Tassinari, R; La Maitrise des Côuts Industriels; Les éditions d’Organisation; Paris; 1981.

TBM/TQM Methodology, Phase 1; Coopers & Lybrand; 1990.

The Best of Quality, Targets, Improvements, Systems; Ed. Carl Hanser Verlag; Munchen – Wien; IAQ (International Academy for Quality); 1ª edição; 1988.

The International Quality Study; Best Practice Report; American Quality Foundation / Ernest & Young; 1992.

Valdelievre, J.C.; “Les Bureaux d’Études Apprennent a Compter”; L’Usine Nouvelle; Março; 1984.

Warnecke,H.J; The Fractal Company; Springer-Verlag; Berlin; 1993.

Womack,J/Jones,D.T; “From Lean Production to the lean Entreprise”; Harvard Business Review; Março-Abril; 1994.

Yeomans, J,H; “Back to basics, forward with fundamentals”; Seminário de Novas Metodologias de Produção; Lisboa; 1989.

CAPÍTULO II – CONTROLO DA CONCEPÇÃO

Andersen, E.S. / Grude, K.V. / Haug, T. / Turner, J.R.; Goal Directed Project Management; Kogan Page / Coopers & Lybrand; Londres; 1987.

Anexo I

Band, W.A.; Creating Value For Customer; John-Wiley & Sons, Inc.; 1991.

Bono, E.; Lateral thinking; Penguin Books; Londres; 1990.

Chiavenato, I.; Recursos Humanos; Atlas, SA; São Paulo; 1983.

Cilcym; Projecto apresentado ao Programa ESPRIT; 1990.

Coopers & Lybrand; ABM/ABC

Jouineau, C.; L’Analyse de la Valeur; Entreprise Moderne d’Édition; Paris; 1981.

Lachnitt, J.; L’Analyse de la Valeur; Presses Universitaires de France; 1980.

Miles, L.D.; L’Analyse de la Valeur; Dunod; Paris; 1966.

Petitdemange, C.; La Maitrise de la Valeur; Afnor Gestion; Paris; 1985.

Pires, A.M.R.; “The ISO 9000 Models for Quality Systems: The Structural Component of the Total Quality Culture”; 38º Congresso Anual da EOQ; Junho; 1994

Pires, A.M.R.; Qualidade; Edições Sílabo; Lisboa; 1993.

Serra, S.; Análise do Valor; CFT (LNETI); Lisboa; 1985.

Suh, N.P.; “Quality and Reliability of Products Through Proper Design”; do Livro Quality Through Engineering Design; Way Kuo (Editor); Elsevier Science Publishers B.V.; 1993.

Tenner, A.R. / De Toro, I.J.; Total Quality Management; Addison-Wesley Publishing Company, Inc.; 1992.

CAPÍTULO III – CARACTERIZAÇÃO E LIMITAÇÕES AOS MÉTODOS BÁSICOS

Axland, S.; “Forecasting the Future of Quality”; “Quality Progress; Fevereiro; 1993.

Barker, T.B.; “Quality Engineering by Design: Taguchi’s Philosophy”; Quality Progress; Dezembro; 1986.

Bhattachryya, G.K.; Statistical Concepts and Methods; John Wiley & Sons; Nova Iorque; 1977.

Bhote, K.R.; World Class Quality; AMA Membership Publications; Nova Iorque; 1988.

Box, G. / Bisgaard, S. / Fung, C.; “An Explanation and Critique of Taguchi’s Contribution to Quality Engineering”; Taguchi Methods; Bendell A. / Disney, J. / Pridmore, W.A.; IFS Publications; 1989.

Box, G. / Bisgaard, S.; “The Scientific context of Quality Improvement”; Quality Progress; Junho; 1987.

Box, G. / Drader, N.; Empirical Model – Building and Response Surfaces; John Wiley & Sons; Nova Iorque; 1987.

 Box, G. / Hunter, G. / Hunter, J.; Statistics for Experimenters; John Wiley & Sons; Nova Iorque; 1978.

Byrne, M.D. / Taguchi, S.; “The Taguchi Approach to Parameter Design”; Quality Progress; Dezembro; 1987.

Chiavenato, I.; Recursos Humanos; Atlas, SA.; São Paulo; 1983.

Clausing, D. / Simpson, B.H.; “Quality by Design”; Quality Progress; Janeiro; 1990.

Conti, T.; “Process Management and Quality Function Deployment”; Quality Progress, Dezembro; 1989.

De Vera, D. / Glennon, T. / Kenny, A.A. / Khan, M. / Mayer, M.; “An Automotive Case Study”; Quality Progress; Junho; 1988.

Despliégue de la Function de la Calidad; American Supplier Institute; Madrid; 3ª Edição; 1990.

Fortuna, R.M.; “Beyond Quality: Taking SPC Upstream”; Quality Progress; Junho 1988.

Garvin, D.A.; “Building a Learning Organization”; Harvard Business Review; Julho, Agosto; 1993.

Golomski, W.A.; “New Product Planning: Organizational Issues For Success”; Quality Progress; Junho; 1987.

Hall, G. / Rosenthal, J. / Wade, J.; “How to Make Reengineering Really Work”; Harvard Business Review; Novembro-Dezembro; 1993.

 Hayes, R.H. / Pisano, G.P.; “Beyond World-Class: The New Manufacturing Strategy”; Harvard Business Review; Janeiro-Fevereiro; 1994.

Hunter, M.R. / Landingham, R.D.; “Listening to the Customer using QFD”; Quality Progress; Abril; 1994.

Hunter, W.G. / Koehler, T.L.; “Response surface Methodology”; do Livro Quality Control Handbook; J.M.Juran; McGraw-Hill; 3ª edição; 1974.

Iansiti, M.; “Real World R&D”; Harvard Business Review, Maio-Junho; 1993.

Juran, J.M.; “Made in U.S.A.: A Renaissance in Quality”; Harvard Business Review, Julho – Agosto; 1993.

Juran, J.M.; Juran on Quality by Design; The Free Press; Nova Iorque; 1992.

Kackar, R.N.; “Taguchi’s Quality Philosophy: Analysis and Commentary”; Quality Progress; Dezembro; 1986.

Kelly, T; “Keep on Keeping on”; Quality Progress; Abril 1993.

Kenny, A.A.; “A New Paradigm for Quality Assurance”; Quality Progress; Junho; 1988.

Knowlton, J. / Keepinger, R.; “The Experimentation Process”; Quality Progress; Fevereiro 1993.

Matrella, M.G.; “Design and Analysis of Experiments”; do Livro Quality Control Handbook; J.M.Juran; McGraw-Hill; 3ª Edição; 1974.

Mizuno, S; Management For Quality Improvement: The seven New Quality Control Tools; Cambridge, MA: Productivity Press; 1988.

Montgomery, D.C; Statistical Quality Control; John Wiley & Sons; Nova Iorque; 1991.

Peace, G.S; Taguchi Methods; Addison-Wesley Publishing Company, Inc.; 1993.

Pereira, Z.L.; Planeamento de Experiências e Métodos Taguchi; Notas de Curso; FCTUNL; Abril; 1994.

Plsek, P.E.; “Defining Quality at the Marketing/Development Interface”; Quality Progress; Junho 1987.

Putnam, A.O.; “A Redesign for Engineering”; Harvard Business Review; Maio-Junho; 1985.

Ross, P.; Aplicações das Técnicas Taguchi na Engenharia da Qualidade; Makron Books; São Paulo; 1991.

Roy, R.; A Primer on the Taguchi Methods; Competitive Manufacturing; Nova Iorque; 1990.

Ryan, T.P.; “Taguchi’s Approach to Experimental Design: Some Concerns”; Quality Progress; Maio; 1988.

Snee, R.D.; “Creating Robust Work Processes”; Quality Progress; Fevereiro; 1993.

Sullivan, L.P.; “Policy Management Through Quality Function Deployment”; Quality Progress; Junho 1988.

Swanson, R.; “Quality Benchmark Deployment”; Quality Progress; Dezembro; 1993.

Taguchi, G. / Elsayed, E.A. / Hsiang, T.; Engenharia da Qualidade em Sistemas de Produção; McGraw-Hill; São Paulo; 1990.

Taguchi, G. / Win, Y.; Introdution to Off-line Quality Control; CJQCA; Tokio.

Taguchi, G.; System of Experimental Design; A.S.I.; Dearborn; 1991.

Taguchi, G.; Taguchi on Robust Technology Development; ASME Press; Nova Iorque; 1993.

Tribus, M. / Szonyi, G.; “An Alternative View of the Taguchi Approach”; Quality Progress; Maio; 1988.

Vigier, M.G.; La pratique du Q.F.D.; Les Editions d’ Organization; 1992.

CAPÍTULO IV – METODOLOGIA DE OPTIMIZAÇÃO DA CONCEÇÃO

Akao, Y.; Quality Function Depolyment; 1993.

Anexo I – Análise do Valor.

Anexo II; Análise Modal de Falhas Potenciais e seus Efeitos.

Anexo III – Planeamento de Experiências.

Cary, M and others; “The Culture Window”; Quality Progress; Junho; 1987.

Day, R.G.; Quality Function Depolyment; 1993.

De Vera, D. / Glennon, T. / Kenny, A.A. / Khan, M. / Mayer, M.; “An Automotive Case Study”; Quality Progress; Junho; 1988.

Despliégue de la Funcion de Calidad; A.S.I.; 3ª edição; Madrid; 1990.

Futrell, D.; “Ten Reasons Why Surveys Fail”; Quality Progress; Abril; 1994.

Garvin, D.A.; “What does Product Quality really mean?”; Sloan Management Review; Fall; 1984.

Graessel, B. / Zeidler, P.; “Using Quality Function Deployment to Improve Customer Service”; Quality Progress; Novembro; 1993.

Hunter, M.R. / Landingham, R.D.; “Listening to the Customer using QFD”; Quality Progress;  Abril; 1994.

Juran / Gryna; Quality Planning and Analysis; McGraw-Hill; Nova Deli; 1980.

 Juran, J.M.; Juran on Planning for Quality; The Free Press; Nova Iorque; 1992.

Juran, J.M; Juran on Quality by Design; The Free Press; Nova Iorque; 1992.

Juran, J.M; Quality Control HandBook; McGraw-Hill, 3ª edição; 1974.

Kenny, A.A.; “A New Paradigm for Quality Assurance”; Quality Progress; Junho; 1988.

Maduri, O.; “Design Planning of an Off-Highway Dumptrack-AQFD Approach; From Quality Through Engineering Design; Editor W.Kvo; Elsevier Science Publishes; 1993.

Mitonneav, H.; “As Novas Ferramentas, Instrumentos de Evolução para a Certificação da Empresa”; Qualidade; Dezembro; 1993.

Mizuno, S; Management For Quality Improvement: The seven New Quality Control Tools; Cambridge, MA: Productivity Press; 1988.

Pincemin, R.; “Un exemple de cahier des Charges Fonctionnel”; La Valeur; Outubro; 1985.

Plsek, P.E.; “Defining Quality at the Marketing/Development Interface”; Quality Progress; Junho; 1987.

Potencial Failure Mode and Effects Analysis; Ford Motor Company; 1988.

Propst, A.L.; “The Process Qualification Study”; Quality Progress; Junho; 1987.

Ross, P.J.; “The Role of Taguchi Methods and Design of Experiments in QFD”; Quality Progress; Junho; 1988.

Stowell, D.M.; “Quality in the Marketing Process”; Quality Progress; Outubro; 1989.

Sullivan, L.P.; “Policy Management Through Quality Function Deployment”; Quality Progress; Junho; 1988.

Taguchi, G.; System of Experimental Design; American Supplier Institute, Inc.; Dearborn; 1991.

Vigier, M.G.; La pratique du Q.F.D.; Les Editions d’ Organization; 1992.

Wu, Y. / Moore, W.H.; Quality Engineering, Product and Process Design Optimization; Ford Motor Company / A.S.I.; Dezembro; 1985.